28.03.2017
• postado em #sercontemporâneo

Como você já sabe, o Enem mudou. Agora o exame acontecerá em dois domingo em finais de semanas seguidos com as provas de linguagens, ciências humanas e redação no dia 5 de novembro, e matemática e ciências da natureza no dia 12 de novembro.

 

Image and video hosting by TinyPic


Independente dessa mudança, o estudante precisa canalizar o foco dos estudos para este momento tão importante. Por isso, é fundamental que ele organize de forma saudável e eficaz seus horários de estudo fora do horário de aula.


Estudar durante horas e horas não é a maneira recomendada para esta e outras avaliações. O importante é manter sempre as revisões em dia, para que a cabeça não esqueça dos conteúdos vistos.


O cérebro é preguiçoso e faz com que a nossa memória falhe ao longo do tempo. A taxa de esquecimento após 24 horas do conteúdo estudado fica entre 50% e 80%, e se você não praticar e rever, pode esquecer totalmente. É o famoso "branco".


Para evitar que isso aconteça, a primeira revisão deve acontecer nas próximas 24 horas. Claro que você não precisa passar o mesmo tempo estudando o mesmo conteúdo, mas a medida que aquele assunto seja revisado, o tempo de duração seja inversamente proporcional.


Por exemplo, se no primeiro dia você estudou por uma hora Ecologia, nas próximas 24 horas você terá que dedicar 30 minutos para revisão. Um mês depois, você retorna para este conteúdo durante 10 minutos e assim vai.

 

Com o tempo passando, não serão necessárias a mesma dedicação de tempo para o mesmo conteúdo, mas essa prática fará com que o assunto esteja sempre fresco na sua mente.

0 comentários