09.11.2017
• postado em #seratuante

A forma como percebemos e processamos a realidade é determinante na maneira de aprender. Essa foi a descoberta do professor David Kolb, em 1984. Segundo seus estudos, enquanto alguns indivíduos captam a realidade por meio da experiência, outros desenvolvem o mesmo processo com teorias. Por isso é normal encontrar pessoas que no lugar de ler manuais, conseguem entender o funcionamento de um equipamento apertando seus botões.


 

Ele classificou as pessoas de acordo com sua forma de aprender de quatro formas. São elas:


Adaptadores: São aquelas que não leem o manual. Gostam da ação, da prática. Preferem trabalhar em grupo e sempre dão um jeito de conseguir recursos e alcançar resultados. No mercado de trabalho, são abundantes em departamento de vendas. Sempre querem a resposta do "para quando?".


Assimiladores: São opostos aos adaptadores. São ótimos criando teorias e definindo problemas. Preferem ideias abstratas a pessoas e se destacam na matemática e nas ciências. Em uma empresa, estão em funções de pesquisa ou planejamento estratégico. A sua pergunta-chave é "por quê?".


Divergentes: Este grupo prefere analisar os problemas em seu conjunto e trabalhar com pessoas. São empáticos, emocionais e espirituosos. São aquelas pessoas que sempre lançam várias propostas diferentes em uma reunião. Neste estilo se encontram artistas, músicos e criativos do mundo empresarial. Procuram sempre responder "e se..." ou "por que não?".


Convergentes: São os contrários dos divergentes. Precisam de aplicações práticas das ideias para testar teorias e resolver problemas e costumam se perder com muitas alternativas. Sempre precisam responder ao "para quê?"


Como você pode se perguntar se somos apenas um desses tipos. O mais comum é que todos tenhamos um pouco dos quatro estilos, embora um deles seja mais acentuado. Mas fique atento! Para nos desenvolvermos melhor pessoal e profissionalmente, aproxime-se de pessoas que nos completam e que tenham um estilo extremo do nosso. É uma excelente maneira de melhorar e superar a si mesmo.

 

Com informações de El País

0 comentários

06.09.2017
• postado em #seratuante
O Exame Nacional do Ensino Médio está chegando e ainda tem muitos estudantes com dúvida em qual carreira seguir. Essa é uma decisão de muita importância pois trilhará os caminhos do aluno nos próximos anos.
Selecionamos algumas dicas que te ajudarão a tomar essa decisão de forma mais firme e sensata para o profissional que você deseja ser.
1 - Não existe uma escolha para a vida toda. Apesar dessa ser uma decisão muito importante, lembre-se que o planejamento do futuro é muito além da escolha da profissão. Se você tem medo de cair na mesmice profissional, saiba que dentro de toda profissão existe um leque de oportunidades para você exercer o seu ofício de diferentes formas . O mais importante é você tomar uma decisão madura e segura do que você quer;
2 - Ter autoconhecimento é essencial para escolher de forma prudente. Além de conhecer o mercado de atuação, saber quem você é, seus gostos, habilidades, competências e expectativas. Isso fará você ter uma visão de como se sentirá realizado profissionalmente;
3 - Liste o que te faz feliz. Não só um salário faz um profissional realizado, mas também quando ele se sente satisfeito com o seu trabalho. Veja quais são as atividades que você gosta de fazer em grupo no seu tempo livre, suas matérias preferidas, filmes e livros que chamam sua atenção;
4 - Valorize o que você faz de melhor. Pense no seu comportamento em atividades do dia-a-dia e procure uma profissão que você se saia bem realizando essas funções. Se preciso, peça ajuda a amigos e familiares, eles com certeza, te ajudarão a refletir esses momentos que suas habilidades foram evidenciadas;
5 - Você já fez um teste vocacional? Não é que o teste vocacional irá bater o martelo em sua decisão, mas ele mostrará um pouco do seu perfil e quais as profissões em que ele se encaixa. Procure um profissional de psicologia para fazer o melhor teste para você;
6 - Saber nunca é demais. Pesquise sobre a profissão conversando com pessoas que já trabalham na área, visite empresas, leia sobre a carreira e o mercado de trabalho, consulte a grade curricular do curso, participe de eventos e cursos e faça estágios. Assim você terá uma noção do que esperar dessa escolha e como você poderá atuar profissionalmente;
7 - Listar os prós e os contras também são um recurso saudável para te ajudar na escolha. Faça uma comparação dessa lista e selecione suas prioridades. Assim, você optará por um curso que seja mais semelhante ao seu estilo de vida.
*Com informações do portal Guia da Carreira

0 comentários

07.08.2017
• postado em #seratuante

Uma das técnicas de estudo mais corriqueiras de alunos e concurseiros é o resumo. Mas você sabe como fazer um da melhor forma para estudar? O primeiro passo é ter a consciência que tudo precisa ser escrito de forma sintética com suas próprias palavras, afinal, ele não pode ser apenas uma repetição de parte do material que está sendo lido.

 


O resumo é uma técnica textural ideal para a otimização de estudos e pesquisas, mas deve estar aliado a uma técnica conhecida como fichamento: a capacidade de compilar tópicos esquemáticos e conceituais de um texto.


Agora que você conhece como a técnica funciona, que tal aprender o passo a passo para um resumo de sucesso?


1 - Leia o texto quantas vezes forem necessárias, afinal, para fazer um bom resumo, você precisa ter entendido tudo direito. Mas você pode não ficar somente na leitura e fazer alguns exercícios também antes de partir para a parte escrita;


2 - Identifique os pontos fundamentais do texto e os conceitos mais importantes. Encontrar as palavras-chaves sobre o assunto também te ajudará a organizar as ideias principais do assunto, além de grifar itens e frases essenciais para a compreensão do conteúdo. Mas fique atento também à interpretação de texto, pois grifar o texto inteiro não vai te ajudar;


3 - Organize as ideias principais que você compreendeu sobre o assunto. Palavras-chaves, fórmulas, nomes e datas importantes. Feito isso, responda a duas perguntas: a) O que está sendo dito no texto? b) Como eu explicaria este assunto para alguém? Se preciso, faça esquemas que ajudarão você a explicar o que foi estudado;

4 - Mãos à obra! Agora que você já leu e releu o texto, identificou as ideias principais e já sabe como explicaria o conteúdo para alguém, é só colocar as ideias no papel. Comece pelo assunto básico e depois passe para os assuntos mais específicos dentro da matéria, lembrando sempre de usar as suas próprias palavras.

 

Uma outra forma que te ajudará a organizar as ideias e facilitar o seu estudo é criando um pequeno questionário básico sobre o conteúdo, com perguntas que explicam os "porquês" de um fato.


*Com informações do Guia do Estudante e Uol Vestibular

 

0 comentários

01.08.2017
• postado em #seratuante

Os filmes e seriados sempre serão uma metodologia eficiente para aprender conceitos nas mais diversas disciplinas. Quem adora biologia ou tem certa dificuldade com a matéria, já pode adicionar a nossa listinha nos favoritos e estudar acompanhado de pipoca com manteiga.

 

 

Agora, atenção! Quando o assunto é ciências, é preciso estar atento a possíveis não-verdades científicas, pois sabemos que os filmes utilizam uma série de recursos em seus roteiros para deixá-los mais atrativos. Por isso, é essencial estar com o senso crítico afiado e sempre que tiver dúvidas, consultar seu professor e promover um debate saudável sobre o tema.


1 - Gattaca: A experiência genética


Gattaca se passa em um futuro não muito distante em que a sociedade é formada por indivíduos gerados através de manipulação genética. O personagem principal, Vincent Freeman, é um primogênito que nasceu da forma tradicional e enfrenta uma série de barreiras para mostrar que é tão capaz quanto os "válidos", pessoas com genes estrategicamente escolhidos.


A começar pelo título do filme, formado pelas letras que representam as bases do DNA, o longa é uma ficção científica que discute a ética e os problemas relacionados à manipulação do DNA. Hoje já é possível manipular embriões geneticamente para livrá-los de genes deletérios que podem levar a sérias doenças, como no filme. É também uma forma de estudar sobre diversos conceitos de genética.


2 - Uma verdade inconveniente


Al Gore, ex-vice-presidente dos Estados Unidos, aborda problemas ambientais atuais e a influência do homem neles. De uma forma bem chocante, o filme mostra como nós contribuímos para o aumento da temperatura na Terra e quais são as consequências para o planeta.


Assistir a "Uma verdade inconveniente" nos ajuda a compreender toda a problemática do aquecimento global e é uma excelente forma de discutir sustentabilidade e como enfrentar as principais causas do aumento da temperatura terrestre.


3 - Osmose Jones


Quem quer saber como o nosso sistema imunológico funciona, precisa assistir a esse filme. "Osmose Jones" é uma verdadeira viagem ao interior do corpo de Frank, após contrair um simples resfriado. Os glóbulos brancos trabalham como policiais que são responsáveis pela segurança da cidade e têm como líder o linfócito Osmose Jones. Jones começa uma luta contra o vírus que entrou no corpo de Frank disfarçado de resfriado, mas que pretende matar Frank em 48h e ficar conhecido pela medicina como uma nova e terrível doença.


De forma bastante divertida, "Osmose Jones" mostra como o funciona o interior do nosso corpo de uma forma simplificada, sendo possível observar os papéis desempenhados pelos sistemas digestório, imunológico e nervoso. Outros temas abordados são higiene e hábitos alimentares adequados.

 

4 - A ilha


A ilha se passa em um futuro onde a clonagem humana é possível e permitida. Assim, as pessoas encomendam clones de si mesmas para que, caso um dia precisem de um transplante, possam retirar de seus clones, que vivem em um local isolado e altamente vigiado. Eles vivem acreditando que a Terra foi contaminada e que precisam viver neste local, até serem sorteados para morar em uma ilha que não foi contaminada, mas na verdade são os seus "donos" precisando de algum transplante. A clonagem humana é o grande questionamento levantado pelo filme, se seria uma prática moralmente aceitável e quais as questões éticas que estão em jogo.

 

5 - A ilha das flores


Este curta metragem brasileiro narra o percurso de um tomate estragado desde a sua compra em um supermercado até o seu destino final: um lixão. Aqui, os restos orgânicos servem de comida para um criador de porcos e após a alimentação dos animais, o proprietário libera a entrada de pessoas pobres para procurar por estes restos de comida.


A sustentabilidade e questões socioambientais são o que norteiam o filme, mas também deixa evidente a crítica ao consumismo e a geração de desigualdades sociais na sociedade moderna.

 

6 - Microcosmos: Fantástica aventura da natureza


Após 15 anos de filmagens, "Microcosmos" mostra a vida de insetos utilizando closes e câmera lenta. As imagens aumentaram centenas e até milhares de vezes o tamanho dos insetos, revelando até mesmo sons antes inaudíveis.


Este filme é indicado a quem gosta de estudar o comportamento dos insetos e ressalta a biodiversidade do nosso planeta.

 

7 - O desafio de Darwin


A biografia do cientista Charles Darwin aborda os grandes dilemas que ele vivenciou para publicar suas teorias. Apesar da sua grandiosa obra, ele temia que a publicação gerasse conflitos com a Igreja Católica. Somente após uma carta de Alfred Wallace, que possuía ideias semelhantes, resolveu seguir adiante com a divulgação de seus estudos.


Este filme é uma excelente oportunidade para descobrir como um cientista trabalha, além de explicar toda a Teoria da Evolução defendida por Charles Darwin.

 

* Com informações do blog Ponto Biologia.

0 comentários

17.07.2017
• postado em #seratuante

Se você é um estudante que não sabe ler um texto sem fazer grifos nas partes que mais chamaram sua atenção, cuidado. Você está estudando de forma menos eficaz. De acordo com pesquisadores norte-americanos, o hábito de grifar textos e fazer resumos tem pouca eficácia na hora dos estudos. Segundo a análise, técnicas que envolvem testes práticos e organização do conteúdo são mais eficientes.

Descubra as melhores técnicas de aprendizagem


E para não ficar de fora dessas técnicas, confira as mais recomendadas pelos pesquisadores. A nossa lista está por ordem de eficiência:

 

Testes práticos: responda a questões sobre o assunto através de simulados ou provas anteriores;

Prática distribuída de estudos: faça um cronograma de estudos distribuídos ao longo do tempo;

Elaboração de perguntas: crie perguntas que expliquem os motivos do assunto que você está estudando;

Explicar o conteúdo para si mesmo: pense em voz alta e explique à sua própria maneira acrescentando novas informações aos conteúdos que já foram estudados;

Estudo intercalado de diferentes conteúdos: o Enem trabalha com interdisciplinaridade, então uma excelente forma de estudar é mistur diferentes matérias em uma mesma sessão de estudos;

Resumo: reescreva um texto colocando apenas o essencial e o que é mais importante saber sobre o conteúdo;

Grifar textos: marque as porções importantes do texto enquanto está lendo;

Associação mnemónica: use palavras-chave para recordar o vocabulário em língua estrangeira ou o uso de imagens mentais associadas a um conteúdo verbal especifico;

Associação de imagens com textos: forme imagens mentais ou faça desenhos (gráficos, organogramas) enquanto estuda ou escuta o professor na sala de aula;

Releitura: repita a leitura do texto para relembrar os detalhes.

 

 

*Com informações do Guia do Estudante

0 comentários