01.06.2017
• postado em #seratuante
Uma das formas mais eficientes para se preparar para o Exame Nacional do Ensino Médio é estudar por provas das edições anteriores. Tanto que especialistas da plataforma QG no Enem analisaram todas as questões do exame desde 2009 e elaboraram o ranking dos assuntos mais recorrentes dentro das disciplinas da prova. Os principais assuntos cobrados são:
Biologia: Problemas ambientais em um contexto ecológico, poluição da água e imunização, fisiologia, bioquímica, genética;
Filosofia/Sociologia: Etnocentrismo, relativismo, ética e moral, Aristóteles, Platão, Sócrates, Karl Marx, Maquiavel, desigualdade social;
Física: Usinas e instalações residenciais, fenômenos ondulatórios, calorimetria, hidrostática, leis de Newton e energia;
Geografia: Espaço rural, impactos ambientais e globalização, urbanização;
História: Brasil-Colônia, Império, Primeira República, Era Vargas, Governo JK, Ditadura Militar;
Matemática: Operações com frações, porcentagem, análise de gráficos e tabelas, estatística, geometria plana, funções, produtos notáveis e geometria espacial;
Português: Estratégias argumentativas e discursivas, escolas literárias, variedade linguística, análises de gêneros textuais;
Química: Química Geral, físico-química, química orgânica, meio ambiente, energia, água, Atomística;
Língua estrangeira: Compreensão e interpretação de textos.
Neste ano, o exame acontecerá em dois domingos consecutivos: 5 e 12 de novembro e iniciará às 13h no horário oficial de Brasília. No primeiro dia, os estudantes farão as provas de linguagem, ciências humanas e redação e terão cinco horas e meia para responder a todas as questões. Já no segundo dia, a prova será de matemática e ciências da natureza, com quatro horas e meia de duração.
37.270-CO-Blog-Temas-mais-cobrados-no-Enem_blog.png

0 comentários

17.05.2017
• postado em #seratuante

Em meio a tanto conteúdo para estudar para as provas e simulados, alguns alunos caem na armadilha de só estudar após o professor dar o conteúdo em sala de aula. Mas, uma boa forma de aprender mais rápido e com mais eficiência é ler antecipadamente o assunto. Fazendo uma leitura prévia, mesmo que superficial, ajuda a compreender melhor a explanação do professor e já nos faz compreender o assunto de forma mais ampla e profunda, instigando a formulação de dúvidas e compreensão do assunto.


Image and video hosting by TinyPic

 

O estudante já chega na aula preparado e com bagagem para compreender melhor o assunto novo. Porém, não só isso. É importante também ele realizar um resumo de todo aporte que ele utilizou para compreender, seja com a leitura prévia, através da oralidade da aula, da resolução de questões ou de exemplos práticos. Dessa forma, o aluno desenvolve a audição, visão e escrita em prol da aprendizagem.

 

 

Estudos mostram que das habilidades citadas acima, é a audição que mais se mostra eficaz no processo de estudo. Uma outra ferramenta que os alunos podem utilizar para fixar melhor o assunto é com a leitura em voz alta ou gravar a própria voz explicando o assunto. Com a repetição, o aluno estimula a memória sobre o tema, correndo menos riscos de "dar branco" na hora das avaliações.

0 comentários

27.04.2017
• postado em #seratuante

Se você está se atrapalhado para organizar todos os conteúdos que está estudando em sala de aula, esse artigo é para você. Devido a alta demanda de assuntos e disciplinas, é normal que o estudante não consiga organizar os estudos de forma que seja possível criar uma rotina e aproveitar o máximo de tempo. Confira as nossas dicas:

 

Image and video hosting by TinyPic


1 - Nunca deixe o conteúdo acumular. Revise todos os dias o conteúdo visto em sala de aula e faça os exercícios;

2 - Faz parte da aprendizagem resguardar um tempo para descansar. Passe parte da noite lendo jornais ou revistas, assista séries e relaxe;

3 - Elabore um cronograma de estudos de segunda a sexta e deixe reservado para o sábado toda a revisão da semana;

4 - Escreva pelo menos uma redação por semana e sempre peça para um professor ou familiar corrigir para você e apontar possíveis melhorias;

5 - Quando chegar no segundo semestre, reserve duas horas por dia para resolver questões de edições passadas do Enem;

6 - Faça sempre os simulados realizados pela escola e pelo Anglo. Eles são fundamentais para você saber em quais pontos precisa dar ênfase no estudo, além de ajudar a trabalhar o psicológico e a administrar o tempo disponível para realizar a prova;

7 - Estudar é um ato solitário, por isso, escolha um lugar tranquilo para dedicar suas horas de estudo. O local deverá ser reservado, longe do barulho e sem interrupções, limpo, claro e confortável;

8 - Atividades físicas ajudam a espantar a ansiedade e o nervosismo, além de oxigenar o cérebro. Pratique pelo menos três vezes na semana, durante uma hora;

9 - Cuide sempre da sua postura. Faça alongamentos. Como você vai passar muito tempo sentado, esse cuidado deve ser redobrado para evitar dores e lesões;

10 - Ler em condições precárias de iluminação pode causar danos à visão. Se for estudar no computador, não fique de costas para a janela, pois a luz atrapalha o brilho na tela;

11 - Ler deitado pode dar sono, além de forçar a musculatura do pescoço e dos ombros. Se possível, use um suporte para livros que você encontra em livrarias.


Com informações do Guia do Estudante

0 comentários

28.03.2017
• postado em #sercontemporâneo

Como você já sabe, o Enem mudou. Agora o exame acontecerá em dois domingo em finais de semanas seguidos com as provas de linguagens, ciências humanas e redação no dia 5 de novembro, e matemática e ciências da natureza no dia 12 de novembro.

 

Image and video hosting by TinyPic


Independente dessa mudança, o estudante precisa canalizar o foco dos estudos para este momento tão importante. Por isso, é fundamental que ele organize de forma saudável e eficaz seus horários de estudo fora do horário de aula.


Estudar durante horas e horas não é a maneira recomendada para esta e outras avaliações. O importante é manter sempre as revisões em dia, para que a cabeça não esqueça dos conteúdos vistos.


O cérebro é preguiçoso e faz com que a nossa memória falhe ao longo do tempo. A taxa de esquecimento após 24 horas do conteúdo estudado fica entre 50% e 80%, e se você não praticar e rever, pode esquecer totalmente. É o famoso "branco".


Para evitar que isso aconteça, a primeira revisão deve acontecer nas próximas 24 horas. Claro que você não precisa passar o mesmo tempo estudando o mesmo conteúdo, mas a medida que aquele assunto seja revisado, o tempo de duração seja inversamente proporcional.


Por exemplo, se no primeiro dia você estudou por uma hora Ecologia, nas próximas 24 horas você terá que dedicar 30 minutos para revisão. Um mês depois, você retorna para este conteúdo durante 10 minutos e assim vai.

 

Com o tempo passando, não serão necessárias a mesma dedicação de tempo para o mesmo conteúdo, mas essa prática fará com que o assunto esteja sempre fresco na sua mente.

0 comentários

08.02.2017
• postado em #seratuante
O ano letivo está começando e a melhor maneira de alcançar os melhores resultados em 2017 é não deixar o estudo para a véspera da prova. Hábitos diários e técnicas apropriadas podem ajudar você a reforçar o conteúdo visto em sala de aula e fixar o que foi aprendido com mais eficácia.

Antes de tudo, você precisa criar algumas rotinas saudáveis para aproveitar melhor o tempo de estudo:

a) Desconecte-se: apesar de ser um excelente recurso para buscar mais conhecimentos, a internet nos desconcentra. E muito. Se você for parar de estudar para visualizar ou responder cada mensagem ou notificação do WhatsApp ou das redes sociais, você não conseguirá compreender o assunto que está sendo estudado. Estipule uma pausa de 5 minutos a cada 30 minutos ou uma pausa de 20 minutos a cada 2 horas de leitura para se entreter com outros assuntos, dando um descanso ao seu cérebro;

b) Evite pensar em assuntos paralelos: nossa mente funciona a mil e é normal pensarmos em coisas que desviam nosso foco do estudo. Uma forma curiosa para evitar que esses pensamentos fiquem "remoendo" é anotá-los em uma folha de papel a parte. Desta forma, criamos a sensação de que o assunto já foi resolvido e você pode lembrá-lo ao terminar o seu horário de estudos;

c) Crie o ambiente perfeito: separe e planeje um local da sua casa que seja propício para estudar. Uma escrivaninha e uma cadeira adequada serão seus companheiros de estudo por muitas horas, então escolha móveis confortáveis e mantenha sua mesa sempre arrumada, disposta de lápis, caneta, marcadores de texto e todo o material necessário para fazer suas anotações. Coloque livros e apostilas sempre a sua disposição. E o mais essencial: escolha um local livre de interrupções. Avise seus familiares que aquela é a hora de estudo. Vale até escrever um aviso na sua porta;

Agora que você está offline, com a mente livre e no local ideal, é hora de explorar o conteúdo. Antes de passar horas lendo um texto intensamente, siga os passos a seguir para compreender melhor o conteúdo:

1 - Faça uma leitura panorâmica: antes de começar a ler o texto verdadeiramente, dê uma lida superficial para ter uma ideia geral do que se trata o material. Apenas reconheça o texto e descubra o tema, isso fará que a leitura seja mais explicativa e clara;

2 - Tendo uma noção geral, leia o texto com calma com o objetivo de destacar o que parece ser mais importante. Primeiramente, marque os trechos mais relevantes com um colchete na lateral do parágrafo. Logo após concluir a primeira leitura, faça as sublinhações em palavras-chave. Se você sublinhar durante a primeira leitura, antes de concluir todo o raciocínio do texto, por exemplo, corre o risco de marcar parágrafos inteiros ou trechos que não são relevantes. Fazer esse procedimento em um segundo momento, facilita a identificação dos trechos mais importantes;

3 - Anotações são sempre bem-vindas: com base nas suas marcações, faça apontamentos de próprio punho em uma folha a parte, de forma que você possa compreender facilmente em uma revisão futura;

4 - Para o conteúdo ser fixado com mais precisão, exercite: é com a resolução de exercícios que temos a certeza que aprendemos o que estudamos. Seja através de questões de múltipla escolha ou discursivas, elas são fundamentais para indicar o que precisamos reforçar.

Agora que você já sabe como estudar de forma produtiva, programe seus horários de estudos semanais e boa volta às aulas!

0 comentários