29.05.2018
• postado em #seratuante

Existem dois tipos de pessoas, aquelas que só estudam com silêncio absoluto e outras que só conseguem estudar se estiverem escutando alguma música. Mas, sempre fica o questionamento se a música ajuda ou atrapalha na concentração. É esse mistério que iremos desvendar. Veja a matéria até o final e descubra!

 

 

Ao contrário do que diversas pessoas acreditam, ler e resolver exercícios em silêncio pode ser uma armadilha para a concentração. Isso, porque você fica vulnerável a distrações que podem acontecer com o mínimo de barulho ou interrupção exterior. Como resultado, é bastante comum que você esqueça do que acabou de ler e não absorva o conteúdo da forma que esperava.

Sendo assim, estudos foram realizados recentemente pela organização britânica Mindlab - focada em pesquisas referentes ao impacto da comunicação no nosso cérebro - concluindo que, alguns tipos de músicas estimulam a memorização e assimilação do conteúdo que estudamos.

Já um outro estudo realizado pela Universidade de Caen, na França, garantiu que os alunos que estudaram matemática escutando música clássica, tiveram uma retenção e um aumento de concentração em torno de 12%, comparando aos que não ouviram música durante os estudos.

Além de ser uma maneira de aliviar a tensão, escutar música durante o tempo de estudo, também ajuda o aluno a melhorar a capacidade de absorção do conteúdo. Porém, para atingir um resultado eficaz no que se pretende é preciso selecionar o seu estilo.

Existem tipos de músicas, que intensificam mais ainda esse poder de concentração e retenção de conteúdos. Destas, destacam-se os sons da natureza e as músicas clássicas, excluindo músicas com letras e principalmente se for de uma língua na qual você não seja fluente, pois seu cérebro vai se distrair tentando entender o que se passa na música.

Agora que você já sabe que a música faz um bem danado, tente praticar o hábito de concentração com música e obtenha melhores resultados.

 

0 comentários