03.09.2018
• postado em #seratuante

É comum ver estudantes que passam dias e mais dias enchendo o cérebro com "decorebas" a respeito de definições, datas e detalhes, esperando por provas com questões objetivas, como as do tipo "verdadeiro ou falso".

No entanto, na hora da prova esses alunos se deparam com algumas questões dissertativas. O principal pensamento nesses casos é: e agora?

Para evitar esse tipo de problema, o ideal é direcionar os seus estudos como se todas as suas provas fossem dissertativas.

Estudando dessa maneira, você não passará dificuldade em nenhum tipo de teste, já que, sabendo como escrever as respostas, você será capaz também de escolher as alternativas corretas em uma prova de múltipla escolha. Mas qual é a maneira correta de estudar para esse tipo de teste? Veja aqui 10 dicas que podem tornar seu estudo mais fácil:


1. Veja a prova como uma oportunidade
Não comece os estudos odiando o seu professor, pois isso não vai ajudá-lo em nada. Ao invés disso, pense de maneira positiva: em uma prova de múltipla escolha você só tem a chance de acertar ou errar, enquanto uma prova dissertativa dá a você a oportunidade de mostrar ao professor tudo aquilo que você aprendeu durante as aulas. A única coisa que ele espera de você é que essas informações sejam oferecidas de uma maneira linear e organizada.

2. Revise os títulos dos capítulos
Use os títulos dos capítulos como palavras-chave para guiar seus estudos. Olhe para cada título relevante e tente relacioná-los a pequenas ideias, cadeias de eventos e termos importantes que foram citados durante a aula. Ao lembrar esses títulos no momento da prova, será mais fácil acessar as demais informações.


3. Faça anotações enquanto estuda
Enquanto lê o conteúdo, lembre-se de fazer boas anotações. Anote tudo o que você achar relevante sobre o assunto. Você provavelmente não terá tempo para reler sempre todo o conteúdo, mas poderá revisar essas notas com frequência. Dessa forma, os assuntos serão mais bem registrados em sua mente.

4. Procure palavras-chave do professor
Enquanto estiver fazendo anotações durante a aula, fique atento às palavras que seu professor usa durante a explicação. Por exemplo, se ele comentar "e novamente nós vemos que..." ou "outro evento parecido com esse foi...", marque essas informações. Qualquer coisa que indique padrões ou eventos repetidos pode ser considerada uma chave na hora de estudar. E há grandes chances disso cair na prova.

5. Dedique-se a um tema por dia
Toda vez que você pegar o conteúdo para revisar - incluindo livros, gravações e suas próprias anotações - procure por um tema específico e dedique-se exclusivamente a ele. Isso vai ajudar a fixar melhor as questões discutidas.


6. Pratique suas próprias questões dissertativas
Depois de estudar, formule possíveis perguntas que podem ser feitas e tente respondê-las. Confira se o vocabulário usado nas suas respostas aparece em suas anotações e leituras indicadas pelo professor. Sublinhe aqueles termos que considerar mais importantes e volte aos conteúdos oferecidos em aula para confirmar sua relevância.

Com certeza, uma boa forma de estudar é inventar suas próprias questões enquanto você revisa o conteúdo. Ao criar suas próprias questões dissertativas, tente pensar como pensa o professor e defina quais são os pontos mais importantes de um determinado tema.

7. Faça simulados
Uma boa forma de se preparar é fazendo simulados sobre as disciplinas e os assuntos que serão avaliados na sua prova. Procure questões dissertativas que abordem os assuntos, na internet ou em livros, e tente respondê-las. Depois confira a resposta correta e compare com a sua.


Outra forma de simular uma prova dissertativa é planejar um texto para cada conteúdo, sem consultar os livros ou as anotações. Desse modo, você poderá avaliar o que sabe sobre o assunto. Se tiver dificuldade para elaborar um texto, é um sinal de que aquele conteúdo precisa ser melhor estudado.

8. Procure mais informações
Verifique com antecedência se suas anotações são boas o suficiente para a prova. Para estar o melhor preparado possível, reveja todos os materiais que possui: notas, artigos e livros. Decida se esses materiais contêm informações suficientes para que consiga escrever uma boa prova ou se precisará de mais detalhes.

Se concluir que o conteúdo é insuficiente, busque nos livros por mais informações ou pesquise na internet. Além de preencher possíveis lacunas com relação ao assunto, esse processo de pesquisa ajudará seu cérebro a fixar o assunto.

9. Leia com frequência
Leia bastante, pois essa é a melhor maneira de aprender a escrever. Enquanto lê, inconscientemente, você vai absorvendo a estrutura da escrita formal, adequada ao tipo de texto dissertativo. Adquira o hábito de ler sobre diversos assuntos e em formatos variados: livros, revistas, jornais, páginas da internet, etc.

Mas não precisa ler apenas artigos científicos e/ou relacionados a assuntos que podem cair nas suas provas. Mesmo os artigos destinados ao lazer do leitor são úteis.


10. Pratique a escrita objetiva
Em uma prova dissertativa é preciso ser objetivo. Vá direto à resposta e procure responder apenas ao que pede a questão. Dessa forma, você economiza tempo na resolução da prova e demonstra para o avaliador que você tem segurança sobre o assunto. Pratique em casa respostas diretas e objetivas, para não se atrapalhar no momento da prova.

Por exemplo, se a questão solicita que você cite um motivo para o aumento do eleitorado na Nova República, uma resposta possível é: "concessão do direito de voto aos analfabetos". Mesmo havendo outros motivos e ainda que você possa discursar mais sobre este assunto, a questão apenas solicita um fator explicativo. Dessa forma, esta seria uma resposta objetiva e correta.

 

0 comentários