O xadrez desenvolve a concentração, a memória e o raciocínio lógico, estimulando, assim, o aprendizado das crianças que praticam. Pensando nisso, o professor de Xadrez Máximo Igor resolveu fazer um experimento com os alunos do 5º ano do Ensino Fundamental I e do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental II do Complexo Educacional Contemporâneo.

A atividade foi realizada na terça-feira (20/05) e na quinta-feira (22/05), durante os intervalos das aulas. Foram disponibilizadas algumas mesas para os alunos interessados em jogar, além de um tabuleiro gigante de xadrez. A intenção era analisar o efeito que o jogo exercia neles na hora do intervalo, que é um momento de bastante agitação.

Segundo Igor, a experiência foi muito gratificante, uma vez que ele constatou o desenvolvimento da concentração dos alunos envolvidos. “Em um momento de tanta agitação, eles ficaram bastante concentrados e envolvidos. Em volta das mesas e do tabuleiro gigante ficaram vários alunos esperando a vez de jogar”, complementa o professor.

O Contemporâneo desenvolve desde 2005 o projeto “Xadrez Ciência”, com alunos do Ensino Fundamental I. O objetivo inicial é ativar a concentração dos participantes e, após uma familiarização com o jogo, estimular o raciocínio lógico, aguçar a memória, a capacidade de realizar cálculos, entre outros benefícios.